Porto se prepara para triplicar

Ampliação do terminal de São Sebastião deve gerar 2.460 empregos no Litoral Norte e subir a capacidade de 845 para 1.477 embarcações
Porto de São SebastiãoCom um investimento de R$ 2,5 bilhões, a Companhia Docas, administradora do porto de São Sebastião, espera triplicar sua atual área de 400 mil metros quadrados e gerar 2.460 empregos.

A estimativa é que a conclusão total da ampliação aconteça até 2035. No entanto, até 2014, metade do projeto deve estar concluído.

“A ideia é que o porto traga mais competitividade para o mercado de São Paulo”, disse o presidente da Docas, Casemiro Tércio Carvalho.

Com a ampliação, a atual frota presente no porto deve passar de 845 para 1.477 embarcações. A movimentação no local deve subir de 48,6 milhões de tonelada por ano para 127 milhões de toneladas.

O projeto prevê a construção de armazéns com capacidade de 90 mil toneladas, terminais de contêineres, veículos, granéis líquidos e sólidos, terminal turístico e área para serviços operacionais.

Estratégia. Para dinamizar o processo de ampliação, o projeto foi dividido em fases. A primeira, com estimativa de entrega para 2014, corresponde à instalação de novos berços no porto. 

Essa será a única parte do projeto que contará com aporte público, proveniente de verbas no Governo do Estado. O restante será bancado por arrendatários.

Casemiro Carvalho afirma que as metas de entrega das fases de ampliação podem ser revistas de acordo com a demanda de mercado. 

“Santa Catarina, com uma costa menor, tem cinco portos. São Paulo não pode ter apenas um”, disse o presidente da Docas, referindo-se ao porto de Santos. 

Discussão. O projeto de ampliação será discutido em duas audiências públicas a serem realizadas nos dias 7 e 8 de dezembro, em São Sebastião e Ilhabela, respectivamente, quando o Eia/Rima (Estudo de Impacto Ambiental) será discutido com ambientalistas, lideranças políticas e sociedade civil do Litoral Norte.

As reuniões fazem parte do processo final do trâmite de aprovação do projeto. Depois da realização das audiências, a Docas espera receber a licença prévia para iniciar as obras que devem empregar 900 trabalhadores da região.
Fonte : ovale.com

Visite Nosso Novo Site www.sjktransportes.com.br

Anuncie sua marca me nosso Blogger